Blog

Guia da Apneia do Sono

25 de abril

O sono é tão importante na nossa vida como a alimentação: um terço de nossas vidas passamos dormindo. Mas será que damos o devido valor ao ato de dormir? Como é a qualidade do nosso sono? Será que eu durmo bem? Como meu sono afeta a minha qualidade de vida?

 

Ter a resposta para estas questões pode ser a diferença entre levar uma vida saudável ou conviver com uma série de problemas de saúde que nem imaginamos que seja relacionado com o aparente ato de “simplesmente” dormir.

 

O importante no sono não é qualidade de horas que dormimos, mas a qualidade do sono, se temos um sono reparador, que é o sono que nos dá a sensação de descanso, se enquanto dormimos estamos produzindo diversas substâncias importantes ao funcionamento do nosso organismo.

 

Se não temos o sono reparador, podemos estar afetando de forma indireta nossa vida profissional, nossa relação familiar, nossa vida social e de forma indireta nossa saúde.

 

Hoje existe mais de oitenta distúrbios diagnosticados relacionados ao sono. Os mais comuns são a insônia e a Apneia Obstrutiva do Sono (AOS), que gera uma série de situações de risco para a saúde e é pouco conhecida.

 

O que é apneia do sono?

Apneia do sono é definida como a parada da respiração durante o sono.

A Apneia Obstrutiva do Sono é caracterizada por repetidas pausas na respiração durante o sono, devido a obstrução e ou colapso da via respiratória superior (garganta). Normalmente acompanhada da redução da saturação de oxigênio no sangue e seguido por um despertar para respirar, isto é chamado de um evento de apneia. O esforço respiratório continua durante o episódio da apneia.

 

Como sei que tenho apneia?

A melhor pessoa para ajudá-lo a responder esta pergunta é a pessoa que dorme ao seu lado.

As pessoas que tem Apneia do Sono apresentam as seguintes características:

• Obeso

• Idade moderada (40 anos)

• Pescoço curto e grosso

• Vias aéreas comprimidas

 

Quem ronca tem apneia?

É possível, mas não com certeza. Algumas pessoas roncam e não tem Apneia Obstrutiva do Sono (AOS). É até mesmo possível, embora extremamente raro, que algumas pessoas tenham Apneia, mas não ronquem. Quais os sintomas da apneia do sono?

• Fadiga diurna (cansaço)

• Irritabilidade

• Ronco Alto e frequente

• Engasgo noturno

• Pausa respiratória

• Falta de concentração

• Perda de memória

• Sudorese

• Diminuição da libido

 

O que eu devo fazer se eu suspeitar que tenho apneia?

Como a maioria das questões médicas, se você tem qualquer dúvida, a melhor coisa a fazer é consultar um médico. A única maneira comprovada de diagnosticar a Apneia Obstrutiva do Sono (AOS) é submeter-se a uma polissonografia. Este exame pode ser realizado passando uma noite em um laboratório de sono ou na própria casa do paciente, utilizando equipamentos ambulatoriais.

 

Existe tratamento para Apneia do sono?

Existem alguns tratamentos efetivos para a Apneia obstrutiva do sono.

Esses tratamentos podem variar de acordo com a gravidade da Apneia e são os seguintes:

Higiene do sono: perda de peso, atividade física regular, não tomar bebidas alcoólicas próximo ao horário de dormir, não se alimentar próximo ao horário de dormir, dormir sempre no mesmo horário, verificar efeitos colaterais de medicamentos.

Cirurgia: O médico deve avaliar se o paciente se beneficiará ou não do tratamento.

Equipamento de pressão positiva: Existem muitos tipos de dispositivos de pressão positiva, pressão positiva bi-nível e dispositivos de pressão respiratória responsiva e inteligente. São todas variações do dispositivo de pressão positiva contínua nas vias aéreas.

 

O que são equipamentos de pressão positiva?

CPAP Nasal é o tratamento escolhido pela maioria das pessoas com apneia obstrutiva.

É o mais seguro e eficiente tratamento na maioria dos casos. Implica em usar um pequeno dispositivo de bombeamento de ar, conectado via mangueira a uma máscara nasal que o paciente usa enquanto dorme.

Essencialmente este dispositivo bombeia ar para o nariz para evitar o colapso da via respiratória.

Isso não é tão desagradável quanto parece. A maioria das pessoas acostumam-se com esta sensação rapidamente. Evidentemente ter que investir em uma máscara facial na cama, que não é a coisa mais agradável. Todavia, a maioria dos companheiros de quarto ficam felizes de viver com isso, muito melhor que o ronco excessivo, sendo infinitamente preferível a apneia.

Os resultados exatos variam, mas a grande maioria das pessoas relata significativas mudanças em suas vidas quando começam a usar CPAP. Elas se sentiram mais acordadas, mais vivas, uma pessoa totalmente diferente em alguns casos.

 

Quais as consequências do não tratamento?

Primeiramente temos decréscimo da qualidade de vida, afetando a relação social e familiar. O não tratamento da apneia pode levar a:

• Hipertensão

• Complicações cardiovasculares

• Acidente vascular cerebral

• Acidentes de trânsito e no trabalho.

Voltar